Cássia Eller – O Musical

Sala Marília Pêra

“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade da artista, uma verdadeira fera nos palcos, mas que podia ser um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos sons e uma voz tamanha, doce e amiga na vida, foi forte e surpreendente na arte. Com menos de 40 anos de vida e 20 de carreira, Cássia Eller partiu no auge e deixou uma obra eterna.

 

Após duas temporadas de sucesso no Rio de Janeiro, passando por cidades, como São Paulo, Vitória, Brasília, Recife, Belo Horizonte, Belém, Florianópolis, Curitiba, Joinville, Campo Grande, Fortaleza e conquistando um público de mais de 70 mil espectadores em 12 cidades em 2015, com 82 sessões, ‘Cássia Eller – o Musical’, retorna ao Rio de Janeiro, de 07 de janeiro a 27 de março, em 2016.

 

O musical tem direção de João Fonseca e Viniciús Arneiro, texto de Patrícia Andrade, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento. O patrocínio é do Banco do Brasil Seguridade. Fenômeno da cena teatral em 2014, o espetáculo estreou no Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro e depois seguiu em uma segunda temporada, em 2015, no Teatro Clara Nunes, agora retornando para a terceira temporada no Teatro Leblon, Sala Marília Pêra.

 

O papel-título é interpretado por Tacy de Campos, atriz e cantora de Curitiba que foi escolhida entre mais de 1000 candidatas que se inscreveram para as audições, quando foi definido também todo o elenco, que conta ainda com Eline Porto, Emerson Espíndola, Evelyn Castro, Jana Figarella, Jandir Ferrari, Thainá Gallo, Juliane Bodini. Os diretores João Fonseca e Viniciús Arneiro não poupam elogios à protagonista: “Tacy é sensacional, muito inteligente e intuitiva, além de ter uma voz incrível”, exalta João. “Ela surpreendeu a todos e, antes mesmo dela cantar, já estávamos magnetizados pela figura tímida e doce que ela é. Ao final da primeira música, ficamos um pouco em silêncio, admirados com o que estava diante de nós. Existem algumas semelhanças entre ela e a Cássia e foi essa pureza de estado que nos arrebatou”, complementa Viniciús.

 

Para João Fonseca, esse é um espetáculo diferente dos musicais biográficos que ele dirigiu anteriormente (sobre Tim Maia e Cazuza). “É focado no essencial, simples e teatral como a própria Cássia. Apenas cadeiras, os atores e os músicos. A Márcia Rubin elaborou uma coreografia diferente, não é uma dança convencional, mas uma movimentação coreográfica”, acrescenta.

 

O texto de Patrícia Andrade flagra Cássia ainda antes do início da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical – dos primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional – sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão. A autora fez um amplo mergulho na obra de Cássia e entrevistou familiares e amigos que a ajudaram a construir um mosaico fiel sobre a história da cantora. A direção musical é de Lan Lanh, que tocou anos com Cássia e tem total propriedade na obra da cantora. O roteiro passeia desde uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até algumas canções que ficaram imortalizadas por ela, como Malandragem (Cazuza/Frejat), Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz) e Por Enquanto (Renato Russo). O amigo Nando Reis, que é também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All Star, O Segundo Sol, Relicário, Luz dos Olhos e E.C.T., entre outras.

 

A banda é formada por Felipe Caneca (pianista), Pedro Coelho (baixista), Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista) e Fernando Caneca (violonista). A ficha técnica do espetáculo completa-se com os figurinos de Marília Carneiro e Lydia Quintaes, iluminação de Maneco Quinderé, cenários de Nello Marrese e Natália Lana e direção de movimento de Márcia Rubin.

 

Músicas:

1. Do Lado Do Avesso (Cássia Eller)

2. Lanterna dos Afogados (Herbert Vianna)

3. Eu Queria Ser Cássia Eller (Péricles Cavalcante)

4. Come Together (Lennon/Mc Cartney)

5. Vinheta: Noturno (Graco/Caio Sílvio)

6. Que País é Este (Renato Russo)

7. Flor do Sol (Cássia Eller/Simone Saback)

8. Noite do Meu Bem (Dolores Duran)

9. Mercedez-Benz (Janis Joplin with the posts Michael McClure and Bob Neuwirt)

10. Pra longe do Paranoá (Oswaldo Montenegro)

11. Ne me Quitte Pas (Jacques Brel)

12. Vinheta: Eu Queria Ser Cássia Eller

13. Eleanor Rigby (Lennon/Mc Cartney)

14. Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz)

15. Vinheta: Stairway to Heaven (Page/Plant)

16. Juventude Transviada (Luis Melodia)

17. Rubens (Mario Manga)

18. De Esquina (Xis)

19. Palavras ao Vento (Moraes Moreira/Marisa Monte)

20. Top Top (Mutantes/Arnolpho Lima)

21. Um Branco, Um Xis e Um Zero (Marisa/Pepeu/Arnaldo)

22. Vinheta: Infernal (Nando Reis)

23. Por Enquanto (Renato Russo)

24. Vinheta: Partido Alto (Chico Buarque)

25. Com Você Meu Mundo Ficaria Completo (Nando Reis)

26. Coroné Antonio Bento (João do Valle/Luiz Wanderley)

27. Cocorocó (Marcio Mello)

28. 1º de Julho (Renato Russo)

29. Todo Amor que Houver nessa Vida (Cazuza/Frejat)

30. Malandragem (Cazuza/Frejat)

31. ECT (Nanco Reis/Carlinhos Brown/Marisa Monte)

32. Luz dos Olhos (Nando Reis)

33. Nós (Tião Carvalho)

34. Soy Gitano (J. Monje/José Fernandes Torres/Vicente Amigo)

35. Relicário (Nando Reis)

36. All Star (Nando Reis)

37. Smells Like Teen Spirit (Nirvana)

38. Non, Je Ne Regrette Rien (Michel Vaucaire/Charles Dumont)

39. O Segundo Sol (Nando Reis)

 

 


ELENCO E PERSONAGENS:

Tacy de Campos (Cássia Eller)

Eline Porto (Cláudia/Eugênia)

Emerson Espíndola (Ronaldo/Marcelo Saback/Elder/Executivo/ Nando Reis),

Evelyn Castro/ Juliane Bodini (Nanci Eller/Ana),

Jana Figarella (Rúbia/Dora/Cássia Eller)

Jandir Ferrari (Altair Eller/ Oswaldo Montenegro/ Violonista/ Empresário/ Guto/ Fernando Nunes),

Thainá Gallo (Moema/Lan Lanh)

Juliane Bodini (Stand By de Evelyn Castro)

OBSAs atrizes Tacy de Campos e Jana Figarella revezam-se na personagem de Cássia Eller sem aviso prévio.

 

FICHA TÉCNICA:

Texto: Patrícia Andrade

Direção: João Fonseca e Viniciús Arneiro

Direção De Produção: Gustavo Nunes

Direção Musical: Lan Lanh

Codireção Musical: Fernando Nunes

 

BANDA:

Pianista: Felipe Caneca

Baixista: Pedro Coelho

Guitarrista: Diogo Viola

Baterista: Mauricio Braga

Violonista: Fernando Caneca

 

 

Direção de Movimento: Márcia Rubin

Figurinista: Marília Carneiro e Lydia Quintaes

Cenógrafo: Nello Marrese e Natália Lana

Visagismo: Beto Carramanhos

Design de Luz: Maneco Quinderé

Cenotécnico: André Salles e Equipe

Designer e Engenheiro de Som: Sound Designer

Operação de Som: João Paulo Pereira

Preparador de Elenco (Tacy De Campos): Ana Paula Bouzas

Produtora de Elenco: Cibele Santa Cruz

Pesquisadora: Barbara Duvivier

Fotógrafo: Marcos Hermes

Assistência de Direção: João Pedro Madureira

Assistência de Direção de Movimento: Luar Maria

Representante do Espólio da Família de Cássia Eller: Rodrigo Garcia

Produtora de Base: Karina Lanna

Produção Executiva: Deborah Aguiar

 

EQUIPE MUSICAL:

Preparação Vocal: Marco Dantonio

Pianista Ensaiador: Felipe Caneca

Assessoria de Imprensa: Julyana Caldas (JC Assessoria de Imprensa)

Idealização: Gustavo Nunes.

 

Uma Produção Turbilhão De Ideias Entretenimento.

 

 



Nenhum comentário

Deixe seu comentário