Meu Queridoooo

Já ficou para trás aquele tempo em que as mães mandavam os filhos desligarem a TV, porque ficavam tempo demais em frente à telinha. Hoje, os adolescentes gostam mesmo é de navegar na Internet. E não precisa nem ser num notebook, Iphones, Ipads e celulares mais simples resolvem a questão. O que importa é ter Internet no telefone móvel e baixar no aparelho os aplicativos de redes sociais e vídeos. E foi exatamente assim, utilizando essas ferramentas, que Victor Maynel, um garoto de apenas 16 anos, tornou-se um fenômeno virtual. O carioca começou a postar vídeos curtinhos de humor num aplicativo, com cerca de sete segundos cada, e daí partiu para outros meios. Em apenas seis meses, já havia atingido a marca de mais de meio milhão de seguidores. E esse sucesso passará do virtual para o real, ou melhor, irá para os palcos. No dia 5 de julho, Victor estreia o primeiro stand up teen do Brasil “Meu queridooo”, no Teatro do Leblon. A peça, deautoria do próprio ator e com direção de Rogério Fabiano, ficará em cartaz aos sábados e domingos. A temporada será até o dia 7 de setembro.

Em cena, Victor Meyel irá costurar uma série de personagens que apresenta em seus vídeos na Internet, e que já agradam em cheio a garotada. Entre eles: o Professor Bipolar, Benjamim Canetton e a Mãe. “A peça fala sobre a escola, a adolescência em si, os medos, tudo de uma forma totalmente satirizada, ou, então, sarcástica, com uma grande pitada de humor. E eu gosto muito da comédia do absurdo, uma coisa escrachada mesmo. Para mim, o melhor tipo de humor e o que eu gosto de fazer”, diz Victor, que começou a “brincadeira” no fim de novembro de 2013, impulsionado pelos amigos. “Começaram a falar que eu iria me sair superbem fazendo vídeos de humor, pois desde pequeno eu tinha o dom de fazer os outros rirem”, resume ele.

Victor começou a produzir os vídeos sozinho, em casa mesmo, e publicava no aplicativo novo no Brasil, Vine – que é considerado um Twitter, só que com vídeos de apenas 7 segundos, nos quais podem ser retratados momentos do dia a dia. A partir daí, ele expandiu seus vídeos e postou no Youtube. Por mês, são publicados em torno de 80 vídeos. Os números impressionam: em média, são 10 mil visualizações por vídeo no Vine. No Youtube, a soma de todos os vídeos passa de 100 mil visualizações; e no Facebook, a sua fun page atingiu mais de 500 mil visualizações.

Para o diretor Rogério Fabiano, Victor tem um talento nato e é muito dinâmico. “Victor tem um carisma ímpar. Ele escreve e se comunica com muita rapidez. Hoje, os jovens estão nessa ‘vibe’. Como ele tem tanto sucesso nos vídeos de Internet, eu procuro trazer essa mesma força e esse conteúdo para o teatro, porém, sem perder a linguagem do palco. Victor faz milhões de personagens e incorpora todos com muita graça. Acho que este é o melhor atrativo do espetáculo. Victor Meyniel é um ‘stand up comedy teen’ de grande expressão”, avalia ele, que dirigiu as peças adolescentes “O despertar” e “Quatro formas de amar”, ambas doautor de novelas e séries na TV Tiago Santiago. “Dirigir uma peça para adolescente já faz parte da minha história. É um público carente de espetáculos, e, se a gente consegue atingi-lo, eles reagem com muita espontaneidade”, frisa Rogério.

As histórias representadas são hilárias e, hoje, Victeiro, como é conhecido pela galera, possui um número muito significativo de seguidores e admiradores. No Vine: 377 mil; No Twitter: 130 mil; No Instagram: 52 mil; No Youtube: 53 mil; e na page oficial do Facebook; 263 mil curtidas. Os números expressivos se refletem nas ruas. E olha que ele nem é galã na TV. “Moro perto de um shopping e andar nele é quase impossível. Não falo por falar e, sim, por já ter ido lá mil vezes. Quase todos do shopping me olham, ainda mais quando são adolescentes, e pedem foto e até mesmoautógrafo. Nem sei darautógrafo direito, gente (risos)! Que vergonha que sinto… E isso já aconteceu em lanchonetes e em festas, as pessoas me reconhecem como o Victor do Vine’. Nunca imaginaria tamanha proporção num negócio que foi indo tão pequenininho e se transformou nisso tudo! Fico feliz”, conta Victor, que é o maior “viner” do Rio de Janeiro, e é o segundo maior do Brasil.

Para encarar o desafio de atuar sozinho no primeiro stand up teen do Brasil, Victor Meyer se inspira em duas grandes estrelas do humor atual na TV. “Eu me inspiro muito em comediantes naturais pelo simples fato de respirarem e fazerem os outros rirem, como a Tatá Werneck e o Paulo Gustavo, dois superastros da comédia”, finaliza o rapaz, que começou a estudar teatro no colégio, aos 7 anos de idade. Depois, ele foi pra CAL e, agora, está no Tablado.

 

 

 


Texto: Victor Meyniel

Direção: Rogério Fabiano

Figurinos: Rogério Fabiano

Luz: Rogério Fabiano

Trilha sonora: Rogério Fabiano

Produção: Rogério Fabiano e Valéria Macedo

Produção Executiva em São Paulo: Gabriel de Souza

Realização: Artlink Produções

Assessoria de imprensa: Valéria Souza



Nenhum comentário

Deixe seu comentário