Um Recital à Brasileira

Sala Tônia Carrero

Em “Um Recital à Brasileira”, as atrizes Elisa Lucinda e Geovana Pires derramam sobre os espectadores um olhar brasileiro sobre a obra de grandes poetas da língua portuguesa. Adélia Prado, Manoel Alegre, José Régio, Mário Quintana, Bocage, Camões e a própria Elisa Lucinda integram, junto com Fernando Pessoa a lista dos poetas falados.

Após temporada de sucesso em Portugal, e em algumas cidades do Brasil, Um Recital à brasileira estreia dia 27 de janeiro no Teatro Leblon. Com Elisa Lucinda e Geovana Pires no elenco, a peça traz um olhar brasileiro sobre a poesia de grandes poetas da língua portuguesa. O espetáculo da Companhia da Outra combina poesia e teatro com leveza e humor.

Em 2012 a Companhia foi convidada a abrir oficialmente o ano Brasil Portugal em Lisboa e a excursionar por Porto, Coimbra e Évora, com o Um Recital à brasileira. A habilidade e a destreza com que o espetáculo trata a palavra sem perder a espontaneidade e a emoção, encantaram os portugueses de forma de tão impressionante que levou o público a seguir a Companhia de uma praça para outra.

Com supervisão de direção de Amir Haddad, o espetáculo reúne poemas de Adélia Prado, Fernando Pessoa, Manoel Alegre, José Régio, Mário Quintana, Bocage, Camões e da própria Elisa Lucinda.  As poesias não são apenas ditas, são dramatizadas priorizando um revolucionário modo de dizer poesia, o mais simples, o dito com verdade. As atrizes atuam num roteiro divertido e humano, e desafiam a palavra com imagens significantes em suas interpretações.

“Somos filhos da língua, ela é parte fundamental de nossa identidade. Somos irmãos de Portugal, separados por um Atlântico e unidos pela história. Unir poetas brasileiros e portugueses nos irmana ainda mais. A nossa bandeira é a Poesia”, afirma a atriz e autora da peça Elisa Lucinda.

Em Recital à brasileira as atrizes interpretam a poesia de um jeito simples, coloquial e encantador. “O espetáculo aproxima o público da poesia, que tantas vezes se viu sufocada pelo excesso de formalidades e pompas da habitual declamação”, conclui a atriz Geovana Pires.

Sobre a Companhia da Outra:

Criada por Elisa Lucinda e Geovana Pires, a Companhia da Outra busca revelar para o público a dramaturgia que há sob as palavras e em especial a palavra poética. A companhia de teatro nasceu oficialmente em Portugal, em 2007, com a peça “A fúria da beleza”, um monólogo escrito e protagonizado por Elisa e dirigido por Geovana, inédito no Brasil.

 

 

 

 

 

 

 

 


Apresentação: Elisa Lucinda e Geovana Pires
Figurinos: Cristina Cordeiro
Camareiro: Eduardo Brandão
Produção Executiva: Lumi Produções
Realização: Casa Poema
70 minutos
Classificação: 14 anos



Nenhum comentário

Deixe seu comentário