Entremundos

Teatro Fashion Mall - Sala I - ESTREIA DIA 10/01/2015

O espetáculo traz a discussão das misturas de mundos, o clássico “Era uma Vez” das histórias dos livros e brinquedos tradicionais e “Ação” do mundo digital eletrônico dos Games

Você é moderno ou clássico? Digital ou Tradicional? Prefere Viajar nos Livros ou no Computador? Essas são apenas algumas das questões tratadas no inédito espetáculo musicado infantil “Entremundos” de Lidy Marx, com músicas exclusivas do cantor Léo Pinheiro, e ficha técnica renomada, com supervisão de direção de Leonardo Talarico, diretor de “Amor e Ódio em Sonata”, única Cia brasileira a se apresentar na Rússia.

A transição da geração X para a Y aconteceu com uma certa naturalidade, pais e filhos migraram gradativamente da vida analógica para a digital. O livro e as brincadeiras tradicionais ainda eram recursos buscados, mas sua importância na vida das pessoas foi se reduzindo, em um ritmo muito acelerado, substituídos por toda sorte de aparelhos tecnológicos da era da informática. Os pais, sentindo-se perdidos, ainda não sabem administrar o uso de celulares, “smartphones” e “tablets” na vida das crianças.

O que ninguém pode negar é que a presença dominante da tecnologia no mundo em que vivemos, provocou um isolamento crescente. As crianças, adolescentes, e até mesmo os adultos, vivem cada dia mais com a sua atenção voltada para uma tela luminosa, e a forma de se relacionarem passa por um processo de autismo.

As pessoas, mesmo fisicamente presentes, se comunicam por meio de celulares e computadores. Passando assim mais horas no mundo virtual, do que vivendo no mundo real!

“Entremundos” propõe uma viagem através de personagens clássicos e atuais, de livros e de joguinhos eletrônicos, que se encontram para trazer essa mensagem de que podemos unir os dois universos, relembrando que as brincadeiras mais antigas são tão interessantes quanto os joguinhos eletrônicos e virtuais.

O que retrata o espetáculo, é que não é preciso escolher um lado!!. A tecnologia não pode anular a atividade física, e muito menos que o “brincar” tem de ser longe dos aparelhos eletrônicos. Propomos uma junção, sem que um mundo anule o outro, sem que as crianças tenham que escolher entre este, ou aquele.

Não queremos solucionar a questão, muito pelo contrário, somente a levantamos para que filhos e pais pensem, se reconheçam e consigam ver além do que estão acostumados.

A peça conta a história de Pedrinho, que é convidado para dormir na casa de sua prima Nina, mas quando chega a hora de brincar, eles não conseguem se entender, pois Pedrinho só gosta de brinquedos eletrônicos e Nina de ler e brincadeiras tradicionais!

Sem querer ceder, e assim não conseguindo brincar juntos, cada um fica em seu mundo: Nina lendo e Pedrinho jogando no tablet. E através do “Pirimpimpim” abre o portal entre mundos, os primos são transformados em bonecos, e o que eles estão brincando ganham vida. Entram em cena, “O Pequeno Príncipe”, “Sieghart” (jogo do videogame), “Cinderela” e “Draculaura”, personagens dos livros e joguinhos que saem do mundo imaginário, ganhando vida e materializando-se no quarto de Nina.

Em meio a muitas descobertas e estranhamentos, eles procuram a solução para voltar para as suas histórias, precisam desvendar um mistério e colocá-loem prática. Comovoltar? Qual a missão?

No decorrer da história, outros personagens icônicos do imaginário, atual e antigo, fazem participações especiais, como o Mestre dos Magos do desenho Caverna do Dragão, o Gato TalkTom, aplicativo para celular e tablet, a fada Sininho de Peter Pan e os famosos Minions do filme Meu Malvado Favorito, que irão dar algumas dicas para os nossos heróis.


Texto: Joana Cabral e Lidy Marx
Direção: Lidy Marx
Supervisão de direção: Leonardo Talarico
Direção Musical e Trilha Sonora Original: Léo Pinheiro
Coreografia: Ursula Mandina
Figurino: Marcelo Marques
Cenografia: Eric Fuly
Cenotécnico: Spectacullu – Escola de Espetáculos Gingo Cardia
Iluminação: Leysa Vidal
Assistente de direção: Arthur Rozas
Bonecos: Cia 100 Modos
Visagismo: Eliz Marins
Assessoria de Imprensa: Marx Comunicação!
Produção Executiva: Nayana Dornelas
Co-Produção: Ecila Mutzenbecher – Teatros.Art
Direção de Produção: Lidy Marx
Realização: N4K Produção



Nenhum comentário

Deixe seu comentário